Órgãos

COMCAP



  • Banner: Roteiros de coleta de resíduos sólidos
  • Banner: Coleta gratuita de resíduos volumosos
  • Banner: Ecopontos da Comcap
  • Banner: Coleta seletiva de vidro
  • Banner: Parque Jardim Botânico de Florianópolis
  • Banner: Adesivos para lixeiras
  • Banner: Ouvidoria
01/02/2016 - Meio Ambiente
Feira de Orgânicos tem produção certificada
A feira acontece todos os sábados, no Largo da Alfândega, e oferece produtos livres de defensivos agrícolas e cultivados com responsabilidade social e ambiental

foto/divulgação: Petra Mafalda/PMF

Feira de Orgânicos do projeto Viva a Cidade

Produto de qualidade, preço acessível e certificação são os destaque da Feira de Orgânicos Viva a Cidade, que acontece aos sábados no Largo da Alfândega, no Centro da cidade, a partir das 9 horas. A feira integra o projeto Viva a Cidade desde agosto e oferece hortifrútis in natura e produtos orgânicos processados, como pães, biscoitos, geleias, molho de tomate, farinha, arroz, mel e frango. O grande diferencial é que todos os produtos oferecidos têm certificação.


Hoje, são oito feirantes com produção nos municípios da região metropolitana e encosta da serra, na área de atuação da Agreco. “A partir do momento em que a Prefeitura credencia esses produtores para a feira, encurta a cadeia de comercialização, oferece mais economia e  repassa um produto de qualidade e mais saudável diretamente ao público consumidor”, afirmou o presidente da Companhia Melhoramentos da Capital (Comcap), Marius Bagnati, um dos idealizadores dessa nova alternativa de alimentos de qualidade para abastecimento popular em Florianópolis.

“Atualmente, há uma série de produtores do interior da Ilha de Santa Catarina que estão em compasso de espera, prontos a participar depois de concluírem o processo de certificação exigido e reconhecido pelo Ministério da Pecuária e Abastecimento (Mapa)”, acrescentou Marius.

Importância do credenciamento

Na Grande Florianópolis, informou Charles Lamb, o Bagé, da Cepagro e da Rede Ecovida, há pelo menos 200 hectares em propriedades agroecológicas. A Rede Ecovida de agroecologia, explicou, se estende aos três estados do Sul e compreende 4,5 mil famílias organizadas em 30 núcleos. A Grande Florianópolis é uma dessas regiões e reúne hoje 120 famílias certificadas em processo participativo reconhecido pela legislação brasileira para os orgânicos.

Esse processo permite, segundo ele, não só a possibilidade de as famílias comercializarem seus produtos, mas principalmente de preservar seus ambientes de produção no meio rural. Essas famílias conseguem mais saúde para si, já que deixam de mexer com agrotóxicos e adubos sintéticos, e também para os consumidores, que passam a ter um alimento com origem rastreada e procedência certificada.

Com a venda direta do produtor, alguns produtos orgânicos ficam com preço comparável ao da produção convencional na prateleira do supermercado. Os maços de verdes, por exemplo, são vendidos por R$ 2,00 na Feira Viva a Cidade.

O fiscal agropecuário federal Francisco Van de Casteele, que acompanha a Feira de Orgânicos no Largo da Alfândega, registrou as manifestações do público para que a iniciativa seja ampliada aos dias da semana. “Sempre é um ponto a mais para o consumidor ter acesso a um produto de maior qualidade com preço mais em conta. Sem dúvida, a feira contribui para o fortalecimento de toda essa cadeia do orgânico.”

No próximo sábado (6), a Feira não será realizada, devido à programação de Carnaval. No sábado seguinte, o projeto volta maior e com ainda mais novidades.

A Feira de Orgânicos é uma ação da Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria Executiva de Serviços Públicos (SESP) e Comcap, em parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Florianópolis, Ministério da Pecuária e Abastecimento (Mapa), Cepagro e organizações privadas e colaborativas que trabalham com recuperação de resíduos orgânicos e com produção e comercialização de produtos agroecológicos.




Copyright © 2009-2017 Prefeitura de Florianópolis. Todos os direitos reservados.