05/10/2016 - SMPMA - Pesca e Maricultura
Fenaostra: seminário técnico terá temas atuais
As alternativas de cultivo de ostras e o fenômeno da maré vermelha serão discutidos no evento gratuito

foto/divulgação: Anna Carolina Vieira

Seminário de abertura no ano passado

Seminário técnico que tradicionalmente acontece dentro da Festa Nacional da Ostra e da Cultura Açoriana (Fenaostra) tratará, este ano, de temas bastante atuais: as alternativas de cultivo de ostras e a maré vermelha. O evento gratuito será realizado pela secretaria de Pesca, Maricultura e Agricultura, em parceria com o Instituto de Geração de Oportunidades de Florianópolis (Igeof) nesta quinta (6) e sexta-feira (7), no Centrosul, onde também transcorre a festa.

 

Os interessados em participar poderão efetuar suas inscrições no local um pouco antes do início da programação prevista: a partir das 8 horas de quinta-feira, para quem quiser acompanhar todo o evento, ou a partir das 8h30 de sexta-feira, para os que desejarem prestigiar apenas o segundo dia do seminário.

 

De acordo com o diretor de Pesca, Maricultura e Agricultura da Secretaria, Khauê Silva Vieira, estão sendo esperadas aproximadamente 100 pessoas, entre maricultores de todo o Estado, estudantes do curso de graduação de Engenharia de Aquicultura da Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc) e artesãos da Grande Florianópolis.

 

Entre os palestrantes confirmados (ver programação abaixo), destaca-se o oceanógrafo e professor do IFSC Luís Antônio de Oliveira Proença, referência nacional em algas nocivas e em maré vermelha. Vale destacar que este fenômeno implica na rápida proliferação de microalgas tóxicas que podem contaminar moluscos em geral – entre eles as ostras, mexilhões, vieiras e berbigões, que são as espécies mais encontradas em Santa Catarina - e causar problemas de saúde a quem consumi-los.  

 

Além de destacar-se por tratar de temas atuais, o seminário técnico vai também servir de palco para a retomada das reuniões da Câmara Setorial da Maricultura, coordenada pela Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. Da Câmara, participam representantes de entidades públicas ligadas ao governo do Estado e de universidades que têm cursos na área em âmbito catarinense - no caso, a UFSC, a Univali e a Univille.

 

Já a última parte do evento, mais precisamente durante a tarde de sexta-feira, será voltada, principalmente, ao pessoal que encontra na Maricultura matéria-prima para fazer artesanato.


arquivos para download